30 de out de 2012

Oi, voltey!



Ao todo, tem 3 anos que comecei esse caminho por uma vida mais saudável. De lá pra cá, emagreci bastante, parei de fumar, quase parei de beber (porque ainda me permito uns bons drinks nas ocasiões que julgo especiais que são raras e não são todas como antes kkk) e ultimamente, consegui a façanha de estabilizar o meu peso.
Não é segredo e não me envergonho de dizer que comecei tudo isso tomando shakes pra emagrecimento (o famoso herbalife), mas mais importante que qualquer shake é aprender a comer, pois nada adianta trocar uma refeição por um copão de shake e de noite cair matando na pizzaria (bacon com requeijão, minha preferida kkk). É o produto que não funciona? Não, é você que não pegou a chave do negócio ainda e não é difícil, apenas trabalhoso.
De um ano pra cá, ainda vinha com os shakes, mas já intercalava com comida (tomava na hora do almoço) e passei a treinar mais pesado. Ler mais, experimentei o funcionamento do meu corpo. Prentem atenção : EXPERIMENTAR, OBSERVAR como funciona, isso é muito importante e foi assim que descobri que não funciono bem com leite (mesmo desnatado) e farinha de trigo refinada. Fico IMENSAMENTE RETIDA, mais pesada, mais lenta, estômago e intestino no passo da tartaruguinha...é horrível. A partir daí, resolvi largar o shake e testar minha alimentação no almoço. Não era possível que eu fosse viver pro resto do ano tomando isso e bem, já tem mais ou menos 3 mêses que não tomo mais e sinto que consegui. Meu peso varia de 800 a 1kg a mais, mas dependendo da semana, é a roupa ou retenção e isso é normal.
Conseguido aprender a viver sem shake e treinando bonitinho, vamos a um novo desafio: Aprender a viver sem coisas milagrosas.
Cheguei num ponto que abri o meu armário e vi tanta coisa que nem sabia o que tomava e pra que eu tomava..Eram muitos potes..Vitaminas demais, compostos, termogênicos e fiquei preocupada, pois sabia que um dia aquilo ali poderia dar um "curto".  Dessa vez, resolvi largar todos os comprimidos (ERAM MUITOS e nem coube na foto) e PROCURAR UM MÉDICO que me receitou um POLIVITAMÍNICO manipulado e outra fórmula à base de glutamina e creatina para antes da academia.
Larguei tudo e agora vivo com o básico: polivitamínico, composto (a base de glutamina e creatina) , BCAA e whey protein, mas ainda quero chegar só no Poli + whey (o whey safa muito a minha alimentação fora de casa, é uma mão na roda pra quem passa o dia na rua)

Meta a partir de hoje: Conseguir reduzir gorduras (tenho pra dar e vender) ao mesmo tempo aumentar a massa magra só com esses aliados e ALIMENTAÇÃO. 
Vou tentar postar pelo menos 3x na semana contando como estão os dias, o que estou usando e o que tô fazendo pra driblar as vontades de: DOCE, SALGADO, MORRER...kkkk não é tão difícil assim ;)

14 de mai de 2012

Torta integral de banana


A Torta de RAÇÃO PRA PINTO. (Nome dado pelo meu namorado e companheiro de gororoba. Companheiro de gororoba = eu faço e ele TEM que comer. o amor possibilita essas coisas....por enquanto :P )

Bem, nunca fui de fazer doces (nem qualquer comida light) e de uns tempos pra cá, tenho me aventurado a fazer alternativas sem gordura, com opções integrais. Confesso que nem sempre (quase nunca) sai com uma aparência legal (meu namorado que o diga), mas eu sempre falo que o importante é o resultado, o prazer que proporciona. (neste caso o prazer é ver sua barriguinha do mesmo tamanho hehe). Vamos a receita.


Torta de banana integral

Ingredientes-

- 2 xícaras chá de aveia em flocos grossos
- 2 xícaras chá de farinha integral  (substitui por farelo de trigo pq não tinha farinha hehe)
- 1 xícara chá de açúcar mascavo
- ¾ xícara chá de óleo de milho (coloquei óleo de canola e só um tiquinho pra farofa ficar um pouco mais úmida..não precisa esse 3/4 de xícara)
- 800 gramas de banana nanica madura (coloquei banana prata até cobrir todo a massa de fundo...)
- 2 ovos
1/2 xícara de leite de soja


misturar tudo com as mãos (MUITO DIFÍCIL) até fazer uma farofa úmida (por isso deixei pra colocar o óleo por último, pra usar o mínimo possível. acho que se tivesse colocado mais óleo, ela teria ficado mais macia, mas preferi menos gordura).
forrar o fundo da travessa, colocar as bananas fatiadas, polvilhar o açúcar, a cabela e cobrir com o resto da massa.
por cima polvilhar mais açúcar mascavo e canela.
Deixar no forno por 20 minutos ou até dourar.


Ficou gostosinha demais.









3 de mai de 2012

Fake, fake, fake...

Todo mundo fala que fazer dieta é tortura e que o importante mesmo é ser feliz e concordo absolutamente com isso.
Quando eu pensava que dieta era só comer folha, torrafa e frango pálido, sempre fracassava, mas quando resolvi colorir o negócio, as portas da esperança se abriram pra mim. Como já falei anteriormente, não precisamos comer sempre a mesma coisa, nem deixar de comer o que gostamos (ainda espero o milagre da receita light da minha torta alemã, mas sei que é sonho), basta fazermos substituições mais saudáveis e colorir mais a vida. ;)
Final de semana rima com pizza e por que vamos deixar de comê-la? Acho que a maioria das pessoas que treinam (inclusive nos grupos que participo no facebook), não são atletas, portanto, não precisam de toda aquela limitação alimentar. Não se cobrem tanto.
Depois que fiz a minha primeira PIZZA FAKE, nunca mais pedi pizza pelo telefone. É uma alternativa barata e muiiiiiiiiiiiiiiiiiito mais saudável, além de me dar a chance de provar vários sabores. ADOGO!
A base da pizza é sempre a mesma:
1 disco de Rap10 integral (doura um lado do disco de Rap10 na frigideira e monta no lado que já foi dourado). Depois de montada, você doura o lado que faltou com a frigideira tampada (que esquenta a pizza inteira)
Molho de tomate zero QUERO (só pra dar uma melecada.. eu passo igual manteiga no pão, sabe?),
Ricota processada (vem naquelas bisnagas tipo catupiry).
ORÉGA (Orégano no dialeto da vovó <3 )



Pizza fake de peito de peru
1 Rap10 integral
molho de tomate
ricota (um pouquinho só pra dar uma graça)
tomate
peito de peru
manjericão (adogo) e ORÉGA.





Frango com pimenta biquinho

A base é a mesma da pizza anterior:  Molho de tomate, ricota e ORÉGA, mas dessa vez coloquei BRÓQUE (Brócolis, no dialeto da vovó), frango desfiado e pimenta biquinho (que eu sou alucinada).


Camarão com BRÓQUE, tomate e cebola.
Mesma base de todas.
Camarão no alho, BROQUE, cebola, tomate e ORÉGA.








Depois de pronta, a gente rega com um azeitinho e olha, fica de comer rezando.

Tá vendo como não é difícil comer bacana????  Futuramente, coloco mais "receitas" fake.

26 de abr de 2012

Meus 20 anos de boy...that's over, baby

Fico aqui tentando lembrar em que momento perdi o pânico de completar 30 anos. Quando completei meus 25 anos, todos comentavam da crise dos 30 e eu ficava preocupada, pois sabia que tudo aquilo que idealizei um dia, cairia sobre os meus ombros. O desespero chega quando nos damos conta de que não somos NADA do que um dia idealizamos, mas a calma toma conta quando descobrimos que estamos melhores do que fomos um dia.
Do ano passado pra cá, descobri o meu primeiro cabelo branco (finado, pois arranquei), minhas primeiras rugas (comprei meu primeiro renew, mas deu alergia) e descobri também que existem coisas, como as que citei, que independem da gente (não contei com plásticas, tintura e botox), mas o resto todinho está nas nossas mãos. Com isso me descobri mais segura e mais tranquila. Saber que nada é pra já, dá uma leveza absurda na vida e talvez até contribuam por suavizar o peso da idade, conforme os anos vão passando. (quero ler isso com 50).
Já não tenho mais o mesmo pique de 10 anos atrás e olha que levo uma vida saudável e pratico atividade física, mas a verdade é que nossa mente não tolera mais certas agressões desnecessárias com o nosso corpo. Pensando assim, chega uma hora que começamos a selecionar tudo, desde música à pessoas e isso, que antes pensava ser crueldade, hoje acho que faz parte da "qualidade de vida", uma constante em todas as atuais tomadas de decisão.
Passei meses dividida entre a vontade de fazer um festão pra comemorar a entrada pra gangue das balzacas e a opção de fazer um bolo, chamar 3 amigos e bater um papo. Queria muito confraternizar com todos, todos juntos, mas qual o momento da minha vida que reuni todos os amigos? Uma das coisas que aprendi também nesse tempinho, é que não se mistura pessoas. Todos a seu tempo, seu jeito. Será assim...cada dia um pouquinho pra um, um papo pra outro, uma vodka pra outro, afinal, como nada é pra já, me dá liberdade de prolongar cada coisinha, até o aniversário....Que a vida seja uma eterna comemoração, começando por agradecer a graça de estar viva. Muito Obrigada, meu Deus.

24 de abr de 2012

Já fez a sua lista hoje???

Eu nunca imaginei que depois de uns kgs perdidos, uma aparição no jornal e uma certeza absurda de que tudo vai dar certo pra todo mundo, eu seria tão procurada e que as pessoas botariam fé nas coisas que falo. Mamãe ficaria orgulhosa de mim ao ver que sou exemplo de algo que preste! rs
Acho que 90% das pessoas que me procuram são mulheres, acima dos 25, casadas e sem paciência/esperança/tempo/coragem de dar o pontapé inicial. Parece simples, né? É e não é.
Nunca fui fã de academia, muito menos de dieta..aliás, odeio essa palavra, só falo porque é comum, mas hoje chamo de CGM (Cozinha da Gororoba Maravilhosa -  Minha Broca Fit). Comecei a treinar por recomendações médicas (hérnia de disco), comer direito por precisar perder peso (aliviar o peso da lombar). Eu só tinha uma obrigação, minutos pra contar (rezava pra terminar meu treino) e um OBJETIVO PRA ALCANÇAR, que no caso era nunca mais entrar em crise e conseguir fazer todas as minhas atividades sem dor, mas depois foi mudando. A gente vai trocando, evoluindo de objetivos.
Ao longo desses 3 anos, vi que o grande segredo pra tudo na vida, é observar. Seja o mercado pra atuação profissional, o relacionamento, quando queremos aprender a lidar com o parceiro, seja pra aprendermos mais sobre nós mesmos, em tudo, mas o mais importante é ter paciência e saber que nada é pra já.
Assim como todas as minas que me procuram, eu também era impaciente e descrente, mas a partir do momento que comecei a me observar, tudo mudou. Observar requer cuidado, dedicação, parar tudo por segundos, minutos. É quando você abandona o mundo momentaneamente e dirige a sua atenção pra auma coisa só e aos poucos vamos criando uma relação gostosa..vira amor! hehe Não é assim com os parceiros? É assim conosco.
Essa nossa impaciência nos faz recorrer ao milagroso, prático ou rápido que, na verdade, só serve pra nos frustrar cada vez mais. Me formei no que não queria, casei querendo sair de casa e no desespero pra querer emagrecer, testei várias coisas como chá 400 mil ervas; chá branco, preto, amarelo, arco-iris;  sibutramina, fórmulas de endócrinos (a gente nunca sabe o que tem nelas - UM PERIGO), xenical (e quase andei com fralda geriátrica - PASSEI VERGONHA) e quer saber, engordava quase o dobro depois, ficava retida, pesada, meu estômago viva ferrado, meu intestino quase não existia e eu não sabia pra onde correr, afinal, eu estava fazendo "tudo o que tinha pra ser feito" e não estava tendo RESULTADOS.
A partir do momento que você parar tudo um minutinho por dia e passar a se observar, você volta a se conhecer, se amar e querer cuidar. Não digo pra ficar PELADA meia hora na frente do espelho porque é capaz de você sair deprimida e querer morrer (digo por mim, no início), mas analise como está a vida, o que faz bem e o que faz mal. Faça uma relação e observe o que precisa de mais atenção, o que precisa ser abandonado... Tudo na vida é hábito e às vezes o que nos enfraquece está ao nosso lado. Sejam situações, sejam companhias, seja o seu mau comportamento, mas toda hora, é hora de mudar e começar ou recomeçar ;)
Você já fez a sua lista??? Aposto que ao passar tudo pro papel, você terá uma grande surpresa. Observe quantas coisa consumimos sem necessidade, quanto tempo perdido e quantas pessoas que não fazem diferença alguma. Eu sempre falo de pessoas, pois aprendi que devemos GRUDAR em quem nos soma e querer distância de quem nos atravanca o caminho. Não temos noção disso quando deixamos a vida escorregar entre os dedos, mas não tem aquela história de que o futuro está nas nossas mãos? Pegue seus dias e objetivos, observe e agarre com toda força, você verá que será tudo diferente e que aquele RESULTADO sempre esteve na sua frente, encoberto por tudo aquilo que só tapava a sua visão e atravancava o seu caminho.

4 de abr de 2012

Parando de fumar - GUERRA FINAL


Depois de um tempo, percebi que não adianta querer parar de fumar e tentar levar a vida que sempre levou, pois é capaz de fracassarmos antes mesmo que termine o dia. Foi então que fiz do meu quarto o meu refúgio e tomei algumas atitudes para me prevenir de qualquer chance de auto-sabotagem (assim viciei na pipoca noturna :P ).

Pra me ajudar durante as 4 primeiras semanas, comprei adesivos de nicotina (2 caixas do adesivo fase 1 para as 2 primeiras semanas. 1 caixa do fase 2, para a 3º semana e por último, uma caixa do fase 3, para a 4º semana) , e usei um por dia. Não pensem que esse adesivo fará um milagre e que você agirá como se nem soubesse o que é cigarro, pois ISSO NÃO VAI ACONTECER. Os adesivos são importantes para você aprender a lidar primeiro com a dependência psicológica (nosso cérebro é um fanfarrão) e depois passando de fase, você vai se livrando da dependência química. E ao aplicar, eles coçam mais que cachorro pirento, mas passa rapidinho.

Mesmo usando adesivos de nicotina, passei dias e dias em dormir e sem ir ao banheiro. Contei horas, vi amanhecer, fui trabalhar zumbi, inchada e mesmo tomando leite morno, chá de camomila extra forte; usando hidratante com fragrância relaxante; lendo livros pra dar sono; meditando; imaginando o Stênio Garcia pelado...nada adiantou, não conseguia dormir. O sono voltou a aparecer lá pela 2º semana (dormindo mal, mas já dormia) e o intestino voltou na base (do beijo?) na base do laxante (Tamarine. É natural). Chorei muito quase toda noite, pois não acreditava que estava passando tudo aquilo por uma coisa tão pequena como um cigarro. Pense naquele humor de animador de excursão só que ao contrário.
Se eu pensei em desistir? NÃO. Eu só me perguntava quanto tempo duraria.. olhava pro céu e perguntava “Meu Deus, quanto tempo falta? (não aguento mais essa olheira, mas a pele já tá ficando uma belezura e obrigada por isso) Eu sei que tô passando tudo isso por culpa minha, mas me diga se falta muito..” e assim, vencia mais um dia. Eu sei que a partir do momento em que eu acendesse um cigarro, todo aquele sofrimento teria fim, mas era injusto ter passado por tudo aquilo e jogar fora por 2 minutos de satisfação e falsa solução.

Durante essas 4 semanas iniciais, excluí qualquer possibilidade de saídas noturnas, seja sushi, restaurante qualquer, mas principalmente bares (cabô sedução noturna ~apagar~) e Infelizmente você terá que se afastar dos amigos fumantes, INFELIZMENTE, mas é por um tempo. Nesse período, simplesmente NÃO SAÍ, fiquei em casa vendo filme (me auto-flagelando ~apagar~). A noite é muito fantasiosa e mostra uma falsa realidade, pois todo mundo é amigo, bonito, bebe, fuma, é aceito e feliz ...mas a gente sabe que o dia (que dura muito mais que a noite), não é assim. Compare uma lanchonete durante o dia com um bar durante a noite. Qual o lugar com maior probabilidade de encontrar pessoas fumando? NÃO VÁ. É por pouco tempo.. Fique longe de bebidas alcoólicas, pois a gente sabe que chama cigarro (já fumei quase 3 carteiras numa noite). Caso tenha que ir a um aniversário e vc tenha a síndrome de Playmobil como eu, pegue um copo longo, encha de gelo e coloque água pela metade. Pronto, você tem uma dose de VODKA FAKE, afinal, ninguém vai descobrir que é água. Vá tomando aos golinhos como se fosse vodka mesmo. Isso também ajuda na agonia de ter algo nas mãos e te segura caso queira beber e fumar. MELHOR, deixe pra fazer isso depois que estiver seguro pra sair pra qualquer lugar que possa encontrar pessoas fumando, antes disso, SIMPLESMENTE NÃO SAIA. Voltei a sair depois de 2 meses e ainda me deu agonia, mas consegui sair ilesa com A TÉCNICA DA VODKA FAKE e ninguém me encheu o saco. Não sei porque as pessoas tem uma extrema preocupação de você não estar bebendo, como se a bebida mostrasse que você está se divertindo. Esse período foi tão importante que mostrou como é bacana e como consigo me divertir sem bebida alcoólica e o quanto é feio ficar bêbado. Quando voltarem a beber, fiquem somente “ALEGRES”, depois beba água. ÁGUA SEMPRE. VODKA FAKE sempre. ;)
Vocês vão falar.. então quer dizer que eu não vou conseguir dormir, ir ao banheiro, nem vou poder sair, tomar minha cervejinha final de semana, além de evitar todos os meus amigos fumantes? ISSO. Invente que você está sem dinheiro ou que está doente, pois não precisa explicar pra todo mundo que você está tentando parar de fumar e bla, bla, bla ...isso não interessa pra ninguém e É CHATO pros outros. Provavelmente eles não entederão e ainda vão tirar uma com a sua cara. NÃO CONTE A NINGUÉM. Se perguntarem porque você não está fumando, diga que fumou muito ontem e tá dando o tempo de umas horinhas pra fumar outro cigarro ;)
Como eu disse, tudo o que você vai passar é momentâneo. Minhas crises duraram duas semanas, depois disso ficou fácil demais administrar, tanto, que eu até desconfiava de um rebote do meu cérebro, mas não veio.
Lembre que a vontade vem, mas passa (é clássico e verdadeiro). Essa vontade não vai desaparecer, NUNCA. Você se lembrará que fumou pro resto da sua vida e por vezes, sentirá o gosto do cigarro na boca (como sinto agora escrevendo esse texto). Nosso cérebro é uma arma poderosa que pode nos destruir, mas tem o poder de nos dar forças também. FOQUEM NO LADO POSITIVO. Nossa vida é um eterno jogo de positivo e negativo, uma eterna escolha e tentem sempre pesar tudo antes de escolher. O que vale a pena??? Quando você vai trocar de trabalho, você avalia salário, local, satisfação...então AVALIE tudo na vida e só faça o que realmente valer a pena. Um salário bom, não compensa um ambiente ruim, onde você estará insatisfeito, se sentindo mal. Assim como não vale a pena diminuir o seu tempo de vida, tragar problemas de saúde a longo prazo em troca de MINUTOS de prazer fumando. Prazer você pode sentir de várias outras formas (sexo, videogame, taças de vinho, pôr-do-sol, sonhar com modelos da calvin klein ~apagar~), uma delas, por exemplo, é escrever esse texto. Se dê a chance de saborear novas coisas. Novas paixões (descobri a bike e a torta alemã), novos sabores, novos sentimentos, uma nova vida. Espero que a sua vida comece agora, assim como a minha começa a cada dia que levanto. Não esqueça que tudo se dá com o primeiro passo e que a melhor hora de começar alguma coisa É AGORA. O que vamos começar de novo hoje? Adoro novidades. ;)

p.s: AMANHÃ TEM RECEITA!!!

3 de abr de 2012

Parando de fumar - PARTE 1

Fiquei imensamente feliz ao saber que meu texto sobre o cigarro tocou algumas pessoas, que fez os fumantes pensarem um pouco diferente (tive uma prova disso), fez os não-fumantes compreenderem um pouco mais sobre a cabeça de um dependente para assim tentar ajudar. Sei que agora, alguns esperam o meu texto sobre as técnicas pra parar de fumar, fico até com medo de não atender as expectativas de vocês, mas queria que soubessem que posso dar milhões de dicas aqui, mas só vocês saberão como proceder, só vocês saberão o momento exato de dizer: “É AGORA” e só vocês se conhecem tão bem a ponto saber os seus pontos fortes e onde precisam de maior atenção, então eu digo, VIGIEM esses pontos fracos, FOQUEM NELES. Não sei qual a religião de vocês, mas afirmo que por mais que sejamos ligados à Deus, às vezes precisamos passar por algumas provações na vida, que não estamos livres de dificuldades, mas tudo compensa. Acredito que essas dificuldades servem pra nos preparar para algo muito bom que nos espera e com toda a certeza, só sabemos dar valor ao que conquistamos com muito suor, portanto, não pensem que será fácil, pois não será, mas afirmo que tudo o que passarão, será momentâneo, não horas, SERÃO DIAS E DIAS, mas depois PASSA. A vida que eu levo hoje é de uma pessoa que nunca fumou (tirando o fôlego que ainda estou reconquistando), logo o cigarro não era tão necessário assim.
Mesmo decidindo parar de fumar, ainda faltava algo onde eu pudesse me segurar, foi quando numa troca de mensagens pelo twitter, uma querida chamada Dani Cascaes me falou algo interessante: “Paula, pense que o cigarro é como uma relação doentia. Aquele tipo de relação que apesar de você gostar, só te faz mal e não serve mais pra você..”. Isso me deu um empurrão, pois quando as relações terminam, o que fazemos?? Nos acabamos por dentro, mas não procuramos, não cedemos. Terminou e assim será daqui pra frente. Sempre sofremos durante um tempo, mas depois vivemos como se nada tivesse acontecido. Espero que vocês também dêem um ponto final nesse relacionamento um dia. Se precisarem, eu empresto a frase que usei pra me amparar. ;)
Tracem metas semanais, pois o fato de pensar “eu vou parar pra sempre” dá um desespero enorme, faz você tremer na base e colocando prazos curtos, é muito mais animador e fácil de conquistar. Engane o seu cérebro. Em vez de pensar "nossa, são 7 dias! 1,2,3,4,5,6,7.", PENSE: RUMO À PRIMEIRA SEMANA. 1 semana parece menor que 7 DIAS. \õ/ (Usei a mesma tática pra emagrecer..primeiro 2kg, depois mais um... se pensasse no total, desistiria na hora).
Aquela velha historia de substituir o cigarro por uma balinha, é papo furado, mas ajudou muita gente. Só digo pra não descontarem na comida, pois a coitada nada tem de substâncias que se assemelhem ao tanto de porcaria contidas num cigarro. Muita gente fala que quando ocupa a boca com comida, não pensa no cigarro, mas NINGUÉM AQUI QUER ESQUECER, pelo contrário, TENHA CONSCIÊNCIA. Parece masoquismo, mas você precisa ter consciência de seus atos, todos, até os mais dolorosos, pra não se deixar levar por um momento de distração ou desespero. Nesses momentos só damos cabeçadas, já repararam? Em tudo na vida. E não se preocupem. Por enquanto, só pensem muito no assunto, sem a OBRIGAÇÃO de parar. Todo fumante é descontente com alguma coisa relacionada ao cigarro, mas NUNCA ADMITE pros outros, pra não terem o que criticar, mas essa conversa que você terá agora é consigo mesmo. SEJA VERDADEIRO COM VOCÊ, não se engane, não precisa. Muitas vezes nos enganamos, nos maltratamos muito. Acho que já bastam as coisas que acontecem contra a nossa vontade e mesmo assim temos que enfrentar. Faça as pazes com você, seja sincero, enfrente seus monstros, organize a casa, dê o primeiro passo e se delicie com as novidades. É difícil e trabalhoso, mas ninguém consegue nada do dia pra noite. Você verá que esse é o ponto de partida pra uma fantástica mudança de consciência e que a partir daí, você conseguirá tudo nessa vida. Esteja aberto às mudanças, às novidades. Vejo a conquista como esse visual da foto. Pelo medo de altura, quase não subo essa serra, mas tive curiosidade de saber o que havia lá e olha com o que FUI PRESENTEADA!!! Não deixem de fazer as coisas por algo que vocês nem sofreram ainda e que nem sabem se vão passar ou não. Mirem no resultado, estipulem pequenas metas e deliciem-se com as descobertas ao longo do caminho. Guardem todas e lembrem que os momentos ruins são temporários, sempre, mas podemos dar um jeitinho de passar por eles da melhor forma possível e, é isso que vou falar mais pra frente, mas antes de tudo, pensem no que conversamos hoje. ;)

29 de mar de 2012

A decisão de parar de fumar


Me emociona escrever sobre isso, pois foi a minha maior conquista até agora. Quando falam que só damos valor ao que é difícil de ser conquistado..é a mais pura verdade, e eu me sinto o incrível hulk por isso.
Comecei a fumar aos 15 anos, por burrice (claro) e por uma extrema necessidade de afirmação. Essa é a fase em que precisamos ser aceitos, é quando o nosso mundo começa a ser dividido por tribos, grupos e quando começamos a conhecer os interesses. Até porque, na minha época, antes de 15 anos, a gente só queria saber de brincar e pouco importava quem tinha barbie ou prima pobre da barbie, se todas usavam roupas feitas de meia e os móveis da casa dela eram de caixas de fósforo. Fora as brincadeiras na rua (pira esconde, fura-fura, garrafão, peteca, queimada..)...saudade dessa época, mas voltemos ao assunto.
Com o tempo, os mesmos amigos que começaram comigo nessa "viagem", pararam com a brincadeira e eu fiquei. Na minha opnião, a pessoa não vira dependente, a pessoa É dependente e não sabe, por isso todos os amigos largaram a onda de fumar e eu fiquei..fui criando relação, aprofundando. Na época era um charme fumar o INSUPORTÁVEL Gudang Garam. Com o tempo eu fui achando nojento e trocando por cigarro de macho (o carlton, luck strike e camel da vida). Eu comprava a lata do Gudang, guardava embaixo das roupas na gaveta e levava sempre aos poucos quando saía. O tempo foi passando e o vício aumentando, até que meus pais descobriram, NUNCA aceitaram, mas passaram a ter que conviver com isso. (É quando digo que amor paternal não é deste mundo, não mesmo...é magnífico. Minha mãe sofria com sinusite, rinite, alergias intermináveis por conta da fumaça e fedor do cigarro, mas nunca desistiu de mim e nem de me incentivar a parar). Meu lance com o cigarro passou de habitual, gestual, pra algo muito mais intenso. Nós tínhamos uma relação íntima, éramos uma dupla dinâmica. Eu o levava aos lugares, o apresentava a sociedade, já que atualmente ele é quem passa por problemas de aceitação (pois o fumante não liga pra nada e sempre dá o seu jeito) e ele entra dividindo parcelas da vida e dando apoio. Foram muitas alegrias dividas nas rodas de fumantes, muitos rolos que começaram por um empréstimo de isqueiro, foram muitas lágrimas, muitas...muitos momentos de solidão. Só ele quem me entendia e muitas vezes, inúmeras, foi SÓ ELE quem me acompanhou. O fumante vai pegando essa relação de "alma gêmea" com o cigarro. Nossos amigos tem compromissos, nossos familiares também, mas o cigarro, basta ir na esquina, puxar da bolsa..ele está lá contigo, pronto pra ouvir teus pensamentos, te dar 2 minutos de paz e depois voltar pro dia.
Com o tempo, passamos a dividir um café, uma cerveja (cheguei a fumar quase 3 carteiras numa noite e não me perguntem como eu amanhecia), o banheiro.. nossa, isso é o auge da intimidade pra mim. Pra você ver como o lance é intenso, que nunca dividi banheiro nem com marido. O negócio dominou, mas eu nunca importei, afinal de contas, que me ama tá comigo. E quem eu amo, por que não tô me importando?
O tio do ex-marido quase morreu por conta do Carlton (o meu xodó)..CÂNCER, fez traqueostomia. Vi toda a recuperação e nem liguei. O fumante é sempre mais forte, mais inteligente, mais dono da verdade que todos e sempre, sempre sabe que o dia que algo começar a dar errado, é o toque pra ele parar e pronto, ele pára. MENTIRA, ele pensa em parar. Depois de muito tempo fumando, o fumante já admira quem consegue fazer as coisas sem fumar, já acha meio chato ter que se afastar do grupo, justo no papo interessante, porque está na hora do cigarro. Ele já acha triste ter que sair pra comprar o maldito cigarro, quando poderia estar curtindo a chuva debaixo das cobertas, mas vai mesmo assim. O cigarro é tão bacana que faz passar essa sensação de tristeza. Sabe, hoje eu posso afirmar que parei de fumar (ainda vou comentar como fiz pra parar), mas eu gosto do cigarro, gosto do gosto, gosto da companhia. (tô quase chorando ao escrever isso), mas eu sei que chegaria um tempo em que eu teria que escolher "EU ou ele". Meus pais estão envelhecendo e sinceramente, eles não suportariam me ver sofrendo numa cama de hospital ou não suportariam a dor da minha perda por uma coisa tão pequena: um cigarro, mas isso é coisa que a gente vai pensando com o tempo e que eu sempre esqueci depois do primeiro trago.
Sempre me preocupei com a aparência (uma vez miss tuna 94, sempre miss tuna kkkk) e um belo dia me vi com manchas horríveis no rosto (poucas ainda),
aspecto cansado, marcas de expressão pelo hábito de fumar e uma tia fumante que eu tenho, disse que com o passar do tempo eu ficaria igual ela com "código de barras" na boca (aqueles risquinhos de boca rachada) e aquilo me apavorou. Meus dentes que sempre foram branquinhos, estavam amarelando e comecei a ficar encucada. Sim, eu estava envelhecendo antes do tempo. NÃO PODE, nem cabelo branco eu tenho ainda (não tenho mesmo, porque o único que apareceu, eu arranquei e voltemos ao assunto). Achei sacanagem o cigarro fazer isso com quem sempre deu o maior apoio a ele, mas isso é como se fosse contra a vontade dele... Como eu disse ao meu chefe, o cigarro em si, lá na carteira dele, não faz mal algum, é inofencivo, bacana, o cruel é o hábito de fumar e ele que estava acabando comigo. Eu posso até segurar um cigarro que ele não vai me fazer mal, mas ao acender e tragar....
Tentei inúmeras vezes parar de fumar, o máximo que consegui foi 1 ano, mas como ainda era influenciável (18 anos), voltei mais rebelde que nunca e mais viciada que nunca. Cada vez que paramos de fumar, voltamos com mais sede e ficamos mais frustrados, nos sentindo mais fracassados. Acho que por isso é tão doloroso tocar no assunto "PARAR DE FUMAR", pois não é fácil pra quem é tão forte como dupla, se admitir tão derrotado, se permitir fracassar mais uma vez..ninguém imagina o tamanho da briga interna, então é muito mais fácil seguir fumando, pois se eu morrer com o vício, não vou ter que ouvir piada de ninguém, muito menos ter que explicar que voltei e onde eu errei. ESSE É O PONTO, mas lembra quando comentei da família? Não queria esse sofrimento pra minha mãe, ela não merece e ...eu quero ter filhos. DOIS. Estou perto dos 30 anos.
Frequentei algumas reuniões da terapia de grupo pra fumantes, promovido pelo SUS. A única mais nova era uma moça de 18 anos que provavelmente não conseguiu parar até hoje, pois além de fumante, era depressiva, mas o resto, eram senhores, senhorinhas...rosto maltratado pelo tempo e pelo vício. Desempregados que muitas vezes não tinham dinheiro pra comer, pegar ônibus pra entrevistas de emprego, mas continuavam fumando. COMO??? Eles choravam contando suas histórias e eu chorava contando a minha, mas que, sinceramente, não era nada ou quase nada ao lado da deles e eu não queria isso pra mim. AINDA ERA TEMPO.
Todo mundo fala da crise dos 30 e ao perceber que ele estava chegando, em vez de me lamentar, me veio a vontade de tentar resolver tudo o que sempre me incomodou e isso tem me feito um bem danado a cada dia. Como já disse, o cigarro nunca me fez mal nenhum, mas o hábito de fumar, ainda iria me matar.
Não tive tempo e paciência pra continuar frequentando a terapia de grupo. Por um lado, me senti abandonando aquelas pessoas, que eu enfiei na cabeça que precisavam de mim e da minha força, mas que força? Acho que agora, com esse post, eu tô atingindo muito mais pessoas e devo conseguir, pelo menos, por alguns minutos plantar um sentimento bacana na cabeça de alguém e de todas essas pessoas, pelo menos uma pode parar de fumar. JÁ É UMA VITÓRIA.
Nessa luta, vi que a melhor forma de estar preparado pra todas as dificuldades da vida, é passando por elas, só aí que descobrimos o nosso potencial. A
ntes de perder pro mundo, perdemos pra nós mesmos, pois os nossos joelhos só dobram, quando o cérebro dá o comando pra que eles dobrem ou seja, VOCÊ PODE, VOCÊ CONSEGUE.
Como sempre, resolvi fazer tudo do meu jeito (sou teimosa demais) e no dia 30 de outubro de 2011, DOMINGO, às 12h fumei o meu último cigarro. Nem esperei chegar a segunda, que é o dia oficial de começar tudo na vida. Hoje digo que a melhor hora pra começar, seja lá o que for, é AGORA!!!

(Farei um outro post contando os meus métodos pra enfrentar esse martírio).

27 de mar de 2012

Eu não vivo de luz :P

Hoje em dia, com a correria, somos bombardeados com soluções rápidas, mas que nem sempre atenderão nossas necessidades. É o famoso provisório-permanente que nos faz deixar tudo pra depois, depois, até que um dia, o problema virou uma bola de neve e o trabalho é dez vezes maior. Assim fazemos com a nossa alimentação (tudo faz mal, menos a minha torta alemã que colore a vida <3 ).
Somos movidos a prazeres e comer, além de nutrir o corpo, também nutre a alma (como a minha torta alemã de domingo, como o seu chocolate da tpm, aquele bolo de fubá com café nos dias de chuva..) e nos traz uma sensação maravilhosa, por isso é tão complicado trocarmos aquela lasanha quentinha por um saladão.
O que temos que fazer é REAPRENDER, não só aquela coisa que estamos carecas de saber, que é comer de 3 em 3 horas, bla, bla, bla, mas sempre pesar o que vale a pena ser feito. No início, é bem complicado e até doloroso, mas tudo é construído no dia-a-dia. (não pensem que em 1 semana você já estará magra, linda, rica com sua boa taça de espumante, que não é assim a não ser que você faça lipo, plástica e case com um homem rico ~apagar~). Vão completar 3 anos que observo a minha alimentação e ainda assim, noto coisas novas todos os dias, então tenha como primeira dica: Analise a sua alimentação, experimente coisas, anote, substitua aos poucos, use temperinhos pra dar um gostinho a mais.
O ideal seria não comermos nada na rua. Além da porta aberta para contaminação, temos uma boa desculpa pra comer porcarias, alegando o que??? "era o que tinha e eu estava com pressa" :P. Eu trabalho o dia inteiro, treino de noite, chego em casa por volta de 20h, às vezes faço o meu jantar (faço sempre um pouco mais pra congelar para os dias de preguiça), coloco roupa pra lavar e faço os lanches do outro dia. Cansa? Cansa!!!! mas além de economizar, ainda como algo gostoso (nem sempre bonito hehe) e que faz bem.
Eu sempre dou a mesmas dicas pra quem pergunta e sempre falam: Não acredito que é só isso! Mas não é fácil quando crescemos com o costume todo errado. Comece aos poucos, uma coisa de cada vez e sempre observando, pois assim é mais fácil ver o que não funcionou e tentar outra alternativa (que não seja se jogar do viaduto ou correr pra primeira conveniência e se atolar na nega maluca). Vamos as benditas:

1) Troquei o refinado pelo integral (POR QUE? porque eu quero! ~mentira~).
Além de ser muito mais nutritivo, o integral fornece uma liberação mais lenta de glicose, trazendo energia para o corpo por muito mais tempo, assim como a sensação de saciedade. Então até nas vezes que comia fora, pedia na versão integral e assim fui incorporando o integral na minha vida. ;)

2)Evitava carboidratos a partir das 18h (Hoje janto com arroz integral porque treino 19h).
Pra que serve o carboidrato? (pra pesar no buchinho momentos antes do período de hibernação ~apagar~)
Os carboidratos servem como fonte de energia, ou seja, caso eu não gaste essa energia, o nosso corpo tem a inteligente função de estocar para quando precisar (para a nooooossa tristeza ). Então, caso você não pratique nenhuma atividade física esse horário, evite , reduza ao máximo a quantidade de carboidratos. ;)

3)Ando com o meu cachorrinho. (apelido carinhoso da minha garrafinha de 600ml de água)
Além de que 60% do nosso corpo é constituído por água (precisamos manter nosso reservatório em alta hehe), a água ajuda a eliminar resíduos através da urina, ajuda no transporte de nutrientes e ajuda a retirar o ácido lático que é o que dá aquela dorzinha e cansaço depois dos treinos. Então às vezes a gente nem precisa do suplemento mais poderoso, precisa mesmo é beber água.

O resto nem precisa dizer que é evito doce, fritura, sal, embutidos e congelados. O meu pai, como bom mineiro, adora doce, carne de porco, gorduras das mais variadas formas e outro dia falou que comer bem é isso e acha que eu vivo de luz e pó (meus potes de suplemento). Gente, eu
como de tudo, mas confesso que já não sinto mais tanta vontade de comer tanta porcaria como antes, pois tenho feitos minhas versões fake e ficam tão deliciosos quanto a versão "entope artéria", mas ainda assim, quando a vontade (leia-se tpm) ataca, não conto 2 e corro pra matar a loucura, caso contrário deixo pra comer besteira nos almoços de finais de semana, casamentos, aniversários (cá pra nós, o que é se sujar com um mc donalds quando a gente tem aquele monnnte de coisas nos aniversários. É muito mais negócio). É o que eu falo..o que vale mais a pena? :P


Minhas versões:
1) Escondidinho de mandioca/macaxeira em vez de batata normal.
2) lasanha de berinjela (em vez de macarrão)
3) Camarão, brócolis e purê de macaxeira com creme de ricota (em vez de manteiga)
4) risoto de arroz 7 grãos (em vez de arbóreo) com cebolinha, tomate cereja e camarão
5) panqueca de claras e aveia (substitui o pão algumas vezes)
6)fetutini de cenoura do claude troisgros (rá)
7) purê de macaxeira com creme de ricota e frango na chapa
8) pizza fake de rap10 integral, creme de ricota, brócolis, frango e biquinho
9) tomatinho recheado com creme de ricota ;)
10) pizza fake de rap10 integral com peito de peru, creme de ricota e manjericão (hmm)
11) tomate recheado com brocolis, creme de ricota e raspas de gorgozola (tpm)
12)pizza fake de rap10 integral com creme de ricota, brócolis, camarão e tomate.

ADOOOOOOOOORO BRÓCOLIS.

Saidinhas:
Sushi: sempre escolho sunomo (pepino em conserva com sashimi). corra dos fritos.
Pizzarias: versões com peito de peru (faz tempo que não vou numa pizzaria...sempre faço a versão wrap integral com ricota e peru).
Cantinas: Versão integral com molho vermelho.
Barzinhos: Copo grande com água (ninguém vai saber se é dose de vodka ou água), mas quando tenho muitaaa vontade, tomo umas 4 doses de vodka sem dó, nem piedade.

Qualquer lugar será divertido do mesmo jeito, você partilhando ou não da mesma comida que as outras pessoas. Muitos te chamarão de fresquinhos no começo, mas depois também te farão muitos elogios ;)

O importante de tudo é que só nessa troca, você reduziu gorduras, comeu coisas muito mais nutritivas, deu um tapa na pele e cabelos (sim, será notório) e de quebra deu uma boa emagrecidinha. O nosso corpo nada mais é que o reflexo da nossa alimentação.

26 de mar de 2012

O Recomeço.

A partir de hoje esse blog vai mudar um pouquinho. A cara já mudou, o conteúdo vai mudar também.
O que antes era um lugar dos meus devaneios, agora também será sobre cotidiano, saúde, treino, minhas gororobas ..tudo sobre a minha nova life.
Eu sempre quis mudar algumas coisas, mas nunca gostei de nada forçado, acho que é pra ter aquela noção de controle. Bem, hoje está quase concluído, pois ainda falta o lado profissional, mas depois de tanto me perguntarem, resolvi dividir aqui um pouco desse recomeço e dessas novas experiências.
Vou começar contando como foi esse início.