4 de abr de 2012

Parando de fumar - GUERRA FINAL


Depois de um tempo, percebi que não adianta querer parar de fumar e tentar levar a vida que sempre levou, pois é capaz de fracassarmos antes mesmo que termine o dia. Foi então que fiz do meu quarto o meu refúgio e tomei algumas atitudes para me prevenir de qualquer chance de auto-sabotagem (assim viciei na pipoca noturna :P ).

Pra me ajudar durante as 4 primeiras semanas, comprei adesivos de nicotina (2 caixas do adesivo fase 1 para as 2 primeiras semanas. 1 caixa do fase 2, para a 3º semana e por último, uma caixa do fase 3, para a 4º semana) , e usei um por dia. Não pensem que esse adesivo fará um milagre e que você agirá como se nem soubesse o que é cigarro, pois ISSO NÃO VAI ACONTECER. Os adesivos são importantes para você aprender a lidar primeiro com a dependência psicológica (nosso cérebro é um fanfarrão) e depois passando de fase, você vai se livrando da dependência química. E ao aplicar, eles coçam mais que cachorro pirento, mas passa rapidinho.

Mesmo usando adesivos de nicotina, passei dias e dias em dormir e sem ir ao banheiro. Contei horas, vi amanhecer, fui trabalhar zumbi, inchada e mesmo tomando leite morno, chá de camomila extra forte; usando hidratante com fragrância relaxante; lendo livros pra dar sono; meditando; imaginando o Stênio Garcia pelado...nada adiantou, não conseguia dormir. O sono voltou a aparecer lá pela 2º semana (dormindo mal, mas já dormia) e o intestino voltou na base (do beijo?) na base do laxante (Tamarine. É natural). Chorei muito quase toda noite, pois não acreditava que estava passando tudo aquilo por uma coisa tão pequena como um cigarro. Pense naquele humor de animador de excursão só que ao contrário.
Se eu pensei em desistir? NÃO. Eu só me perguntava quanto tempo duraria.. olhava pro céu e perguntava “Meu Deus, quanto tempo falta? (não aguento mais essa olheira, mas a pele já tá ficando uma belezura e obrigada por isso) Eu sei que tô passando tudo isso por culpa minha, mas me diga se falta muito..” e assim, vencia mais um dia. Eu sei que a partir do momento em que eu acendesse um cigarro, todo aquele sofrimento teria fim, mas era injusto ter passado por tudo aquilo e jogar fora por 2 minutos de satisfação e falsa solução.

Durante essas 4 semanas iniciais, excluí qualquer possibilidade de saídas noturnas, seja sushi, restaurante qualquer, mas principalmente bares (cabô sedução noturna ~apagar~) e Infelizmente você terá que se afastar dos amigos fumantes, INFELIZMENTE, mas é por um tempo. Nesse período, simplesmente NÃO SAÍ, fiquei em casa vendo filme (me auto-flagelando ~apagar~). A noite é muito fantasiosa e mostra uma falsa realidade, pois todo mundo é amigo, bonito, bebe, fuma, é aceito e feliz ...mas a gente sabe que o dia (que dura muito mais que a noite), não é assim. Compare uma lanchonete durante o dia com um bar durante a noite. Qual o lugar com maior probabilidade de encontrar pessoas fumando? NÃO VÁ. É por pouco tempo.. Fique longe de bebidas alcoólicas, pois a gente sabe que chama cigarro (já fumei quase 3 carteiras numa noite). Caso tenha que ir a um aniversário e vc tenha a síndrome de Playmobil como eu, pegue um copo longo, encha de gelo e coloque água pela metade. Pronto, você tem uma dose de VODKA FAKE, afinal, ninguém vai descobrir que é água. Vá tomando aos golinhos como se fosse vodka mesmo. Isso também ajuda na agonia de ter algo nas mãos e te segura caso queira beber e fumar. MELHOR, deixe pra fazer isso depois que estiver seguro pra sair pra qualquer lugar que possa encontrar pessoas fumando, antes disso, SIMPLESMENTE NÃO SAIA. Voltei a sair depois de 2 meses e ainda me deu agonia, mas consegui sair ilesa com A TÉCNICA DA VODKA FAKE e ninguém me encheu o saco. Não sei porque as pessoas tem uma extrema preocupação de você não estar bebendo, como se a bebida mostrasse que você está se divertindo. Esse período foi tão importante que mostrou como é bacana e como consigo me divertir sem bebida alcoólica e o quanto é feio ficar bêbado. Quando voltarem a beber, fiquem somente “ALEGRES”, depois beba água. ÁGUA SEMPRE. VODKA FAKE sempre. ;)
Vocês vão falar.. então quer dizer que eu não vou conseguir dormir, ir ao banheiro, nem vou poder sair, tomar minha cervejinha final de semana, além de evitar todos os meus amigos fumantes? ISSO. Invente que você está sem dinheiro ou que está doente, pois não precisa explicar pra todo mundo que você está tentando parar de fumar e bla, bla, bla ...isso não interessa pra ninguém e É CHATO pros outros. Provavelmente eles não entederão e ainda vão tirar uma com a sua cara. NÃO CONTE A NINGUÉM. Se perguntarem porque você não está fumando, diga que fumou muito ontem e tá dando o tempo de umas horinhas pra fumar outro cigarro ;)
Como eu disse, tudo o que você vai passar é momentâneo. Minhas crises duraram duas semanas, depois disso ficou fácil demais administrar, tanto, que eu até desconfiava de um rebote do meu cérebro, mas não veio.
Lembre que a vontade vem, mas passa (é clássico e verdadeiro). Essa vontade não vai desaparecer, NUNCA. Você se lembrará que fumou pro resto da sua vida e por vezes, sentirá o gosto do cigarro na boca (como sinto agora escrevendo esse texto). Nosso cérebro é uma arma poderosa que pode nos destruir, mas tem o poder de nos dar forças também. FOQUEM NO LADO POSITIVO. Nossa vida é um eterno jogo de positivo e negativo, uma eterna escolha e tentem sempre pesar tudo antes de escolher. O que vale a pena??? Quando você vai trocar de trabalho, você avalia salário, local, satisfação...então AVALIE tudo na vida e só faça o que realmente valer a pena. Um salário bom, não compensa um ambiente ruim, onde você estará insatisfeito, se sentindo mal. Assim como não vale a pena diminuir o seu tempo de vida, tragar problemas de saúde a longo prazo em troca de MINUTOS de prazer fumando. Prazer você pode sentir de várias outras formas (sexo, videogame, taças de vinho, pôr-do-sol, sonhar com modelos da calvin klein ~apagar~), uma delas, por exemplo, é escrever esse texto. Se dê a chance de saborear novas coisas. Novas paixões (descobri a bike e a torta alemã), novos sabores, novos sentimentos, uma nova vida. Espero que a sua vida comece agora, assim como a minha começa a cada dia que levanto. Não esqueça que tudo se dá com o primeiro passo e que a melhor hora de começar alguma coisa É AGORA. O que vamos começar de novo hoje? Adoro novidades. ;)

p.s: AMANHÃ TEM RECEITA!!!

Um comentário:

  1. Muito bom, Paula. Li todos os textos e achei de grande valia seu relato. Além de ser bom pra você, vai ser bom pra quem tem vontade de parar ou que for refletir e pesar as consequências do fumo pro organismo, pra vida social, enfim..

    Eu nunca fui fumante, mas concordo com o que você disse lá no comecinho da 'saga', onde disse que ninguém vira viciado, você se descobre, percebe-se frágil diante daquilo. E eu percebi isso antes de experimentar. O cigarro me atrai, não pra entrar em um grupo, pra provar algo pra alguém ou pra aparentar algum status (como era comum nos anos 80/90), mas porque ele realmente me atrai. Desde bem nova, tipo 11, 12 anos eu já sentia vontade de fumar, cheguei a experimentar uma ou duas vezes na intenção de fazer raiva pra um primo (que eu pegava na época) que odiava e odeia cigarro. E depois disso nunca mais. Eu sabia que se fosse em frente, seria uma armadilha. E por isso, sempre convivi entre o desejo e o meu culto à vida saudável e aos bons hábitos. Isso me motivou a nunca mais por cigarro na boca.. simplesmente porque não me trará nada de bom, não me fará bem. Meu pai era fumante, poucos cigarros no dia, mas fumante.. sempre dei sermão, mas só deu certo quando ele quis.. e largou tem 4 anos, graças a Deus!

    Desejo boa sorte pra sempre. Que consiga conviver sem se render jamais. É isso..: saúde! ;)

    ResponderExcluir